"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Centro Nacional de Cultura renova parceria com Ministério da Defesa Nacional

Protocolo de Colaboração para a divulgação e disponibilização de documentos do IEEI – Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais

No passado dia 18 de junho, a Presidente do Centro Nacional de Cultura, Maria Calado, e o Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, assinaram um Protocolo de Colaboração para a divulgação e disponibilização de documentos do IEEI – Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais. 

O presente Protocolo visa dar continuidade à disponibilização, pelo CNC ao Ministério da Defesa Nacional, do acervo do IEEI, tendo já sido disponibilizados ao Ministério da Defesa Nacional, aquando da celebração do primeiro protocolo, em abril de 2019, 1501 documentos sobre questões internacionais nas suas várias dimensões – política, militar, económica, social, cultural e da informação. 

Esta disponibilização terá lugar no Portal e-Cultura do CNC e no Portal das Instituições de Memória da Defesa Nacional, de forma a dar resposta às solicitações recebidas, nomeadamente, do meio académico, para o desenvolvimento de projetos de investigação.

Nesta segunda fase de desenvolvimento do projeto, a Universidade Lusófona do Porto coopera com o Centro Nacional de Cultura no processo de investigação e arquivo digital do vasto acervo documental do IEEI, bem como na divulgação e dinamização da consulta deste Centro de Documentação junto de outras Universidades portuguesas, tendo em conta a sua potencialidade como fonte de informação para alunos e investigadores produzirem dissertações e teses de Mestrado e de Doutoramento, em áreas científicas tão diversas como a Defesa, a Economia, a Geografia, o Urbanismo, a Arquitetura e as Relações Internacionais.

Além dos documentos já tratados, serão publicados mais 1500 documentos diversos, permitindo dar continuidade ao trabalho iniciado para a preservação da memória coletiva, contribuindo para o estudo, discussão e reflexão do pensamento geoestratégico.​