"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Ambiente e Natureza

Estufa Fria

Estufa Fria - Fotografia de Maria da Luz Moreira Lago na Estufa Fria
Tipo de Património
Ambiente e Natureza
Proteção Jurídica
Incluído na Zona Especial de Proteção Conjunta dos imóveis classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente
Proprietário/Instituições responsáveis
CML / Ambiente e Espaços Verdes
Equipa Técnica
ARQUITETO: Alberto J. Pessoa (1949); Francisco Caetano Keil do Amaral (1949); Hernâni Gandra (1949); Raul Carapinha (ampliação). ESCULTOR: Leopoldo de Almeida (1966). JARDINEIRO: Sr. Manuel (séc. 20).
Descrição

A Estufa Fria, uma área superior a 1 ha, localiza-se no canto noroeste do Parque Eduardo VII, no espaço onde antigamente existiu uma pedreira.

Na primeira década do séc. XX, o Sr. Manuel, um jardineiro da Câmara Municipal de Lisboa (CML), aproveitou a antiga pedreira, voltada a Sul, para instalar vasos com plantas delicadas, que exigiam maior protecção dos ventos agrestes do Norte. Iniciou-se, desta forma, uma protecção rudimentar.

Por sua vez, em 1912, procedeu-se à 1ª inauguração, que originou a implantação, no mesmo local, de um amplo abrigo para as plantas mais sensíveis às condições climatéricas de Lisboa.

O grande impulsionador da construção da Estufa foi o Comandante Quirino da Fonseca, Vereador e Vice-Presidente da CML. Após ter sido objecto de uma grande modificação e ampliação pelas mãos de Raul Carapinha, a Estufa foi inaugurada oficialmente em 1933.

Posteriormente, em 1947, foi acrecentada uma nova ala ao corpo da Estufa, utilizada para a construção de um espaço que conheceu várias funções ao longo do tempo (inicialmente funcionou aí um teatro, mais tarde foi prevista a criação dum Museu de História Natural, e actualmente destina-se à realização de eventos culturais - feiras, exposições e festas). Nesta ala foi aberta a nova entrada.

A existência de água abundante, vinda de uma nascente, aliada à altura da parede da pedreira, permitiram a plantação e o desenvolvimento de inúmeras espécies botânicas provenientes de vários continentes ou regiões como a China, Coreia, África, Austrália, Brasil, Antilhas, Perú e México, constituindo um viveiro natural de vegetação, com exemplares classificados de raros.

Este autêntico museu vegetal é composto por quatro áreas distintas: uma zona de passeio à beira de um lago grande e três estufas, nomeadamente as Estufas Fria, Quente e Doce.

O passeio ao longo do lago grande é parcialmente efectuado a partir da Estufa Fria, apresentando no meio do lago uma ilha de grandes dimensões.

A Estufa Fria surge para proteger o crescimento da vegetação das intempéries do Inverno. Esta estufa é constituída por 181 espécies organizadas em três grandes grupos, nomeadamente: Pteridófitas (fetos e plantas afins), Gimnospérmicas e Angiospérmicas. Este último, subdivide-se, ainda, em duas classes: Dicotiledóneas e Manocotiledóneas. Por sua vez, todas estas espécies encontram-se devidamente catalogadas e distribuídas por 18 núcleos de canteiros, taludes e 11 lagos.

A Estufa Quente, situada a Norte, é envidraçada e protege as plantas que necessitam de maior calor e humidade, como é o caso das plantas tropicais.

A Estufa Doce, também situada a Norte e envidraçada, é a estufa de menores dimensões, onde se desenvolvem várias espécies de plantas carnudas ou gordas dispostas em canteiros.

Todo este espaço verde, no seu conjunto, desenvolve-se em diversos planos em declive, caracterizados por arruamentos e patamares entrecruzados, escadarias e vários elementos decorativos, nomeadamente elementos de estatuária, como "Vento Garroa", de Domingos Soares Branco, "Nu de Mulher", de Anjos Teixeira (filho), "Menina calçando a meia", de Leopoldo de Almeida, e ainda regatos, cascatas e nichos, grutas, lagos e fontes.

Flora predominante

Azálea (Rhododendron simsii Planch); Ericáceas (Rhododendron mucronatum Blume); Ananás (Ananas comusus (L.) Menrill var. variegatus (Lowe) Moldenke); Cameleira (Camelia japonica L.); Estrela de Natal, Cardeal (Euphorbia pulcherrima Willd ex Klotizeh); Rosa banksia (Rosa banksiae sit. F. "Lutea"); Clívia híbrida (Clivia x cyrtanthiflora Van Houtte Voss); Coroa-de-Cristo ou Martírio (Euphorbia milii Des Moulins var. splendens Boj. Ex. HooK Ursch et Leandri)); Peónia arbórea (Paeonia suffruticosa Haw); Feto arbóreo (Dicksonia antarctica Labill); Glicínia da China (Wisteria sinensis (Sins) Sweet); Aucuba-de-Japão (Aucuba japonica Thunb. "Concolor").

Fauna predominante
Guarda-rios (Alcedo atthis)
Animação
Exposição de antiguidades e outras actividades culturais na Estufa Fria.
Estado de Conservação
Bom
Morada
Canto noroeste do Parque Eduardo VII
1070-099
S. Sebastião da Pedreira
Fonte de informação
Centro Nacional de Cultura
Bibliografia

Bibliografia:
CAIXINHAS, Maria Lisete, Flora da Estufa Fria de Lisboa, Lisboa, Verbo, 1994.

RODRIGUES, José Armando, COSTA, José Lino, MAGALHÃES, Maria Filomena de, ANGÉLICO, Maria Manuel, Oásis Alfacinhas : Guia Ambiental de Lisboa, Lisboa, Verbo, 1998.

Data de atualização
14/10/2015
Agenda
Exposições

"Filhos de 74"

APOIARTE - Casa do Artista 12 Abr a 30 Jun 2024

Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

"A GRANDE VIAGEM 2: ENTREGA ESPECIAL"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para as antestreias agendadas para 21 de abril (domingo) às 11h00, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!

Passatempo

Ganhe convites duplos para o ciclo de cinema da ANIMar 19

Em parceria com a Solar - Galeria de Arte Cinemática, oferecemos convites duplos para as próximas sessões de cinema da ANIMar 19 no Teatro Municipal de Vila do Conde, onde serão exibidos os filmes "Pesca do Bacalhau", "Å Seile Sin Egen SJØ (Vida Costeira)", "A Extraordinária Aventura do Zéca" e "Até Amanhã, Mário".

Passatempo

Ganhe convites para a peça "A LIBERDADE É UMA MALUCA"

Em parceria com o Teatro do Bairro, oferecemos convites duplos para uma peça escrita e encenada por Hugo Mestre Amaro que, evidenciando o impacto de algumas decisões políticas e ocorrências sociais no contexto da vida privada, constitui uma sátira que intenta ser um retrato de um Portugal herdeiro, nestas últimas cinco décadas, da Revolução dos Cravos. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
90,674,504