"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Efemérides

Morte de Ruy Belo

Rui de Moura Ribeiro Belo foi um poeta e ensaísta português.

(São João da Ribeira, Rio Maior, 27 de fevereiro de 1933 - Queluz, Sintra, 8 de agosto de 1978)

Apesar do curto período de atividade literária, Ruy Belo tornou-se um dos maiores poetas portugueses da segunda metade do século XX, tendo as suas obras sido reeditadas diversas vezes. Abarcando a crítica irónica da realidade social e a denúncia das diversas problemáticas que equacionam o ser humano, desde a sua vivência espiritual e religiosa até ao envolvimento concreto e existencial, a sua poesia é um dos maiores marcos na nossa literatura.
Os seus primeiros livros de poesia foram Aquele Grande Rio Eufrates de 1961 e O Problema da Habitação de 1962. Às coletâneas de ensaios Poesia Nova de 1961 e Na Senda da Poesia de 1969, seguiram-se obras cuja temática se prende ao religioso e ao metafísico, sob a forma de interrogações acerca da existência. É o caso de Boca Bilingue de 1966, Homem de Palavra(s) de 1969, País Possível de 1973, antologia, Transporte no Tempo de 1973, A Margem da Alegria de 1974, Toda a Terra de 1976, Despeço-me da Terra da Alegria de 1977 e Homem de Palavra(s), 2ª edição de 1978. O versilibrismo dos seus poemas conjuga-se com um domínio das técnicas poéticas tradicionais.
Destacou-se ainda pela tradução de autores como Antoine de Saint-Exupéry, Blaise Cendrars, Raymond Aron, Montesquieu, Jorge Luís Borges e Federico García Lorca. De Antoine de Saint-Exupéry traduz Piloto de Guerra e Cidadela e Cidadela; de Blaise Cendrars traduz Moravagine; de Jorge Luís Borges traduz Os Poemas Escolhidos e de Dona Rosinha a Solteira ou a Linguagem das Flores.
A sua obra, organizada em três volumes sob o título Obra Poética de Ruy Belo, em 1981, foi, entretanto, alvo de revisitação crítica, sendo considerada uma das obras cimeiras, apesar da brevidade da vida do poeta, da poesia portuguesa contemporânea.

 
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o espetáculo "MUDA"

Em parceria com o CENDREV - Centro Dramático de Évora, oferecemos convites duplos para o espetáculo de dança "Muda" pela Companhia Clara Andermatt.Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Passatempo

Ganhe convites para o concerto "A Voz de Ives"

Em parceira com o Auditório de Espinho, oferecemos convites duplos para concerto que faz parte da programação do Festival Internacional de Música de Espinho e terá lugar no próximo dia 19 de julho (sexta-feira), às 22h00. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
94,241,828