"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Efemérides

Morte de Rafael Bordalo Pinheiro

A 23 de janeiro de 1905, faleceu Rafael Bordalo Pinheiro, considerado o maior artista plástico português do século XIX

(Lisboa, 21 de março de 1846 - 23 de janeiro de 1905)

Virtuoso desenhador, caricaturista, ceramista, Rafael Bordalo Pinheiro colocou o seu imenso talento plástico ao serviço das suas convicções cívicas e políticas e as suas criações satíricas servem-nos hoje como serviram há 150 anos. Brilhantíssimo, de humor felino, a torrencial produção de Bordalo Pinheiro deixou-nos um espólio impressionante que passa ainda pelos variadíssimos jornais que fundou e por uma fábrica que hoje exporta as suas criações em cerâmica para o mundo inteiro.

Imagens da  revista “A Paródia”, dirigida, editada e ilustrada por Rafael Bordalo Pinheiro:














Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
54,576,331
>