"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Efemérides

Morte de Amadeo de Souza-Cardoso

A 25 de outubro de 1918, faleceu o pintor Amadeo de Souza-Cardoso.

(Manhufe, freguesia de Mancelos, Amarante, 14 de novembro de 1887 – Espinho, 25 de outubro de 1918)

Amadeo de Souza-Cardoso pertencente à primeira geração de pintores modernistas portugueses, e, destaca-se entre todos eles pela qualidade excecional da sua obra e pelo diálogo que estabeleceu com as vanguardas históricas do início do século XX.

A sua pintura articula-se de modo aberto com movimentos como o cubismo o futurismo ou o expressionismo, atingindo um nível em tudo equiparável à produção de topo da arte internacional sua contemporânea.

Foi Amadeo que disse uma vez "O erro é o fundo em que se destaca uma virtude, e a virtude seria inapreciada se o erro não existisse".

A morte aos 30 anos de idade irá ditar o fim abrupto de uma obra pictórica em plena maturidade e de uma carreira internacional promissora mas ainda em fase de afirmação. Amadeo ficaria longamente esquecido, dentro e, sobretudo, fora de Portugal.


 

Saut du Lapin (Salto do coelho), 1911, óleo sobre tela, 50,2 x 61,6 cm

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
93,304,553