"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Efemérides

Morte de Mário Ruivo

Biólogo, oceanógrafo, ativista da Cultura Científica era o português com maior prestígio internacional nos domínios que cultivou, faleceu a 25 de janeiro de 2017, em Lisboa, aos 89 anos de idade.

(Campo Maior, 3 de março de 1927 – Lisboa, 25 de janeiro de 2017)

Na FAO e na UNESCO ganhou uma experiência ímpar – tendo sido o grande impulsionador e animador do Ano Internacional dos Oceanos (1998), cinco séculos depois da chegada de Vasco da Gama à Índia, da Expo 98, que teve os Oceanos como tema e da Comissão Independente das Nações Unidas para os Oceanos, presidida por Mário Soares.

Foi dirigente da Direção Universitária de Lisboa, do MUD Juvenil, na década de 1940, tendo estado preso em 1947. Formado em Biologia pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa no ano de 1950, especializou-se em oceanografia biológica e gestão de recursos vivos na Universidade Paris I -Sorbonne, tendo desenvolvido uma investigação em Portugal e em diversos países europeus. Foi diretor da Divisão de Recursos Aquáticos e do Ambiente do Departamento de Pescas da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (1974-79), sediado em Roma, foi Ministro dos Negócios Estrangeiros em 1975 e Secretário de Estado das Pescas nos II, III e IV Governos Provisórios. Entre 1975 e 1979 foi Diretor-geral dos Recursos Aquáticos e Ambiente do Ministério da Agricultura e Pescas e Chefe da Delegação Portuguesa à Conferência das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (1974-78). Foi presidente do Comité para a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO (1980-88), membro do Conselho Consultivo da Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica – SFCT (1986-95) e presidente da Comissão de Avaliação e Controle Independente – Projeto COMBO, MEPAT (1996-97). Foi também coordenador da Comissão Mundial Independente para os Oceanos (1995-98) e membro da Comissão Estratégica dos Oceanos, bem como conselheiro científico da Expo 98.

Foi também presidente da Comissão Oceanográfica Intersectorial do Ministério da Educação e Ciência, presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável e presidente do Fórum Permanente para os Assuntos do Mar. Foi distinguido com a Medalha de Ouro da Foundation for International Studies (1996), o Açor de Cristal atribuído pela Mostra Atlântica de Televisão (1997), o Prémio “Prestígio” (1997), o Prémio Bordalo de Honra da Casa da Imprensa (2000) e a Medalha de Mérito Municipal Grau Ouro da Câmara Municipal de Campo Maior (2010). Foi ainda condecorado com o grau de Cavaleiro da Legião de Honra francesa. Em 2015, foi distinguido com o Prémio Cidadão Europeu, pelo seu contributo para a “promoção do entendimento e a integração de cidadãos na União Europeia e a cooperação entre países”. Em dezembro de 2016 recebeu o título de doutor honoris causa da Universidade do Algarve.
Agenda
Exposições

"Filhos de 74"

APOIARTE - Casa do Artista 12 Abr a 30 Jun 2024

Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

"A GRANDE VIAGEM 2: ENTREGA ESPECIAL"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para as antestreias agendadas para 21 de abril (domingo) às 11h00, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!

Passatempo

Ganhe convites duplos para o ciclo de cinema da ANIMar 19

Em parceria com a Solar - Galeria de Arte Cinemática, oferecemos convites duplos para as próximas sessões de cinema da ANIMar 19 no Teatro Municipal de Vila do Conde, onde serão exibidos os filmes "Pesca do Bacalhau", "Å Seile Sin Egen SJØ (Vida Costeira)", "A Extraordinária Aventura do Zéca" e "Até Amanhã, Mário".

Passatempo

Ganhe convites para a peça "A LIBERDADE É UMA MALUCA"

Em parceria com o Teatro do Bairro, oferecemos convites duplos para uma peça escrita e encenada por Hugo Mestre Amaro que, evidenciando o impacto de algumas decisões políticas e ocorrências sociais no contexto da vida privada, constitui uma sátira que intenta ser um retrato de um Portugal herdeiro, nestas últimas cinco décadas, da Revolução dos Cravos. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
90,674,026