"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Efemérides

Morte de Bernardo Sassetti

A 10 de maio de 2012, morreu o compositor e pianista português Bernardo Sassetti.

(Lisboa, 24 de junho de 1970 - Praia do Abano, Alcabideche, Cascais, 10 de maio de 2012)

Bernardo Sassetti iniciou os seus estudos de piano clássico aos nove anos com a professora Maria Fernanda Costa e, mais tarde, com o professor António Menéres Barbosa, tendo frequentado também a Academia dos Amadores de Música. Dedicou-se ao jazz, estudando com Bernardo Moreira, Zé Eduardo, Horace Parlan e Sir Roland Hanna. Em 1987, começou a sua carreira profissional, em concertos e clubes locais, com o quarteto de Carlos Martins e o Moreiras Jazztet; participou em inúmeros festivais.
Em 1994, integrou a United Nations Orchestra, fundada por Dizzy Gillespie, tocando ao lado de vários músicos latinos, influenciando de forma evidente o seu primeiro álbum Salsetti. No mesmo ano, gravou com o quinteto de Guy Barker o CD Into The Blue (Verve), nomeado para os Mercury Music Prize 95 - Ten albums of the year. Em 1997, também com Guy Barker, gravou What Love is, acompanhado pela London Philharmonic Orchestra e com a participação especial do cantor Sting.
Como compositor destacam-se as composições Ecos de África (1994), Sons do Brasil (1994), Mundos (1995), Entropé (para piano e orquestra) (2001), 4 Movimentos Soltos (para piano, vibrafone, marimba e orquestra) (2003),Fragments (of Cinematic Illusion) (2004/2005), Concerto Dinâmico (2005), Suite para Dom Roberto (2007), e entre muitas outras peças para pequenas formações.
Bernardo Sassetti dedicou 18 anos da sua vida à composição de música para cinema, uma paixão que o acompanhou desde os seus 12 anos de idade. Destaca-se a participação no filme The Talented Mr. Ripley (Paramount/Miramax) do realizador Anthony Minguella, em 1999.
Escreveu e interpretou música também para teatro, destacando-se as peças Dúvida e A Casa de Bernarda Alba encenadas por Ana Luísa Guimarães, A Bicicleta de Faulkner encenada por Rita Lello e Azul Longe nas Colinas encenada por Beatriz Batarda.
Em 1994, Bernardo Sassetti intensificou a dedicação à fotografia movido não apenas pela paixão por esta arte mas por uma real necessidade de associar a imagem à música que escrevia.
Faleceu no dia 10 de maio de 2012, na sequência de uma queda de 20 metros duma falésia no Guincho.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
62,984,489
>